Final Feliz

“Se chorei ou se sorri, o importante é que emoções eu vivi” e quem não chorou que até dormiu ou riu que a barriga doeu?

Cada dia é como se abríssemos um livro em branco e escrevêssemos as palavras da nossa historia.

Que pode durar um dia, ou cem anos, não sabemos e que bom por isso, pois a cada oportunidade podemos escolher ser feliz, escolher amar, escolher perdoar.
Poderíamos listas as burradas cometidas, as chances perdidas, os abraços mal dados e os sentimentos afogados.

Poderíamos até ficar remoendo coisas do passado e ficar dizendo: “Meu Deus, por que eu fiz isso”; “Como eu fui burro”; “Como eu chorei por aquele fulano”; “E por que eu não me vinguei de ciclano?”. Poderíamos, mas não vamos e sabe por quê? Por que não vale à pena.

Assim como somos suscetíveis a acertar, somos a errar também, mas muitas vezes são os erros que nos levam a acertos maiores, muitas vezes precisamos “quebrar a cara” para aprender a levantar de novo e, entenda que o sofrimento não vem apenas através de erros, eles existem também para nos moldar e nos tornar mais fortes.

A nossa vida não deve ser um livro sem graça empoeirado na estante, e sim um Livro que vale a pena ser lido por que foi vivido intensamente.
Por que não rasgamos á página quando deu vontade, e nem jogamos fora quando tudo parecia perdido. Continuamos aqui, lutando.
Parece clichê isso, mas a cada página do livro da sua historia é um passo mais perto para alcançar o final feliz.
Passe o tempo, passam horas
Gira mundo, vira a história
Folha em branco, Deus escreve
Coisas novas para o bem
Permanece ou muda tudo
Fica perto ou vai embora
Dói no peito, a gente chora
Mas consola sem demora

Coisa alguma vem senão pra o bem daquele que ama
Deus conhece onde e sabe como te levar
O autor da vida conta histórias belas
Já escreveu a sua, com final feliz
O autor da história torna a vida bela
A escolha é sua e o final será feliz

Passe o tempo, passam horas
Bem mais bela fica a história
Não que seja diferente
Mas com o tempo a gente aprende
A ver a vida de outra forma
A crer que Deus tem sempre o certo
E nos prepara pra o eterno
Pra vivermos o completo

Venha o que vier, seja o que for, com Deus eu sigo
Deus conhece onde e sabe como te levar
O autor da vida conta histórias belas
Já escreveu a sua, com final feliz
O autor da história, torna a vida bela
A escolha é sua e o final será feliz.



Te espero em 2016.
Deus te abençoe muito e lembre que "A vida ainda vale a pena".

O Bolo de Deus

"Antes de formá-lo no ventre eu o escolhi; antes de você nascer, eu o separei e o designei profeta às nações."
Jeremias 1:5

Imagine um bolo.

Fofinho, doce, colocado no centro da mesa do lanche e prontinho para te engordar.

Antes que você o coma, porém, gostaria de te fazer um "Convite Maluco":

Escrever comigo a Biografia deste bolo.

Qual é a história da "vida" dele?

Como ele foi formado?

O que aconteceu com ele antes de parar no seu estômago?

Para descobrirmos isso, te convido a abrir comigo o lendário "Livro de Receitas da Vovó".

250 gramas de Margarina
4 Gemas
250 gramas de Açúcar
250 gramas de Farinha de Trigo
4 Claras em Neve
1 colher de chá de Fermento em Pó

Perceba que, antes de se tornar um Bolo, nosso amigo era dividido em 6 ingredientes diferentes.

Ingredientes, aliás, nada apetitosos.

Você comeria 250 gramas de Margarina sem nenhum pão?

Você engoliria (sem que te oferecessem dinheiro por isso) 4 Gemas de ovos?

E que tal 250 gramas de Farinha (sem direito a beber água)?

Acho que nem preciso te oferecer uma colherzinha de Fermento, não é?

Separados, estes ingredientes são intragáveis.

Juntos, formam um bolo delicioso.

Sei que seu estômago está roncando, mas tenho mais um Convite para você:


Gostaria que você me acompanhasse até a Padaria do Céu.

Lá está o Senhor, usando um avental de Padeiro.

E, sobre a mesa, lá estamos nós.

À primeira vista, assim como os do bolo, nossos ingredientes não parecem nada apetitosos.
250 gramas de Inveja
4 gemas de Medo
250 gramas de Orgulho
250 gramas de Malícia
4 claras em Tolice

Uh... Não é bem o que chamaríamos de "Delícia", não é?

O Padeiro, porém, está sorrindo enquanto mistura a Massa.

Por que será que Ele sorri? Será que Ele não percebe quanta coisa ruim há dentro de nós?

Será que...

Espere! O que é aquilo no bolso d'Ele?

Ahá! O Ingrediente Secreto!

Uma colherzinha (não é necessário mais do que isso) de Graça.

O Senhor nos coloca dentro de um tabuleiro e abre a porta do Forno.

Lá dentro, não somos aquecidos por chamas de Fogo, mas por brasas de Amor.

Algum tempo se passa e... Está pronto!

Mais um delicioso "Bolo de Deus"!

Segundo a etiqueta da embalagem, este se chama... Arthur.

Assim como eu, você também é um Bolo de Deus.

Alguém cheio de coisas ruins, mas que recebeu Algo Bom.

Alguém que tinha tudo para dar errado, mas que, pela Graça, deu certo.

Sozinho você é Intragável. Com Deus, você se torna Delicioso.

A vida é cheia de ingredientes que nos fazem sofrer.

Dores, Enfermidades, Perdas...

Não permita, porém, que isso te desanime.

Confie no Padeiro!

Ele sonhou com você, planejou sua criação e pincelou cada detalhe que você possui.

E, acima de tudo, Ele te aqueceu.

Te aqueceu no Forno do próprio Sangue.

Sorria.

Apesar de tudo, a Graça de Deus faz de você um bolo maravilhoso.

-  Arthur Vivaqua (Texto retirado do Blog - Jesus, Arthur e Helen)

Maria mole ou Sorvete?

“Submissão é a libertação da obrigação de ter tudo acontecendo como eu quero.”
Quando eu era criança, a partir de mais ou menos dois anos e meio, eu comecei a ter problemas respiratórios, de repente qualquer poeira ou fumaça me fazia ir pro hospital e ficar muitas vezes internada entre três a quatro dias, e ás vezes isso acontecia mensalmente. 

De toda forma, sempre tentei viver minha vida de uma forma normal, claro que com as recomendações médicas, eu tinha uma LISTA de coisas que eram PROIBIDAS pra mim. 

Dentre coisas dessa lista estava ele, todo delicioso, apetitoso, muito gelado e gorduroso: O Sorvete.

Eu não podia tomar nada gelado, nem podia sair à noite, que dirá me dar o luxo de tomar algo extremamente gelado, mas, eu era criança e não me conformava com isso (e mesmo hoje adulta tem coisas que ainda não me conformo) então eu fui fazer o pedido a quem  poderia me dar, a quem era uma pessoa que me amava muito e podia muito bem fazer minhas vontades: 

- Mãe, você me dar sorvete?
- Claro, filha, eu vou ali comprar pra você. 
(Eu na expectativa de tomar sorvete, com os olhos brilhando de felicidade.)
- Aqui filha, seu sorvete.
- Mãe, isso não é sorvete! Tá quente, sorvete é gelado! Eu não quero isso, é muito ruim! Eu odeio isso!
- Filha, é o sorvete que você pode tomar!
(Choros eternos meu.)

De principio, você poderia ter duas opiniões: “Que mãe boa, vai fazer a vontade da Shirley” ou “Que mãe miserável, não sabe que ela vai ficar doente, por que vai fazer a vontade dela?”. 

A questão toda é que ela não se encaixou em nenhuma dessas duas opiniões, Ela atendeu a minha vontade, mas de uma forma que não me prejudicasse. 

Entende? 

Eu queria algo que poderia me matar e ela sabia disso, mas, ao mesmo tempo não queria me dar uma bronca, Ela quis procurar algo melhor, ela foi até uma Bomboniere e comprou um doce chamado “Maria mole” que tem o formato de um sorvete e parece com um, a diferença é que não é gelado (e nem bom rs). Mas, eu não queria nem saber, eu chorei muito por que queria o meu sorvete, mas isso a não a comoveu, por que ela me amava e sabia que não poderia fazer uma vontade que me prejudicaria lá na frente, por que as vontades a gente supera, mas as conseqüências a gente paga e muitas vezes o preço é caro.

E não é o mesmo que acontece entre nós e Deus?

A gente pede, chora, fica bravo e até perdi as estribeiras quando as coisas não acontece como a gente quer, mas será que se acontecesse seria o melhor?

Será que Deus não está procurando algo MUITO melhor pra mim, do que aquilo que eu quero com o pensamento raso que tenho?

Ele é um Pai maravilhoso, e nos ama incondicionalmente, e melhor tem conhecimento de nosso futuro, então é a melhor Pessoa para determinar aquilo que podemos ter ou não. 

Isso é submissão, é imergir dentro da vontade dele, independente das nossas.

As coisas NÃO vão sair do jeito que eu quero e nem do jeito que você quer, por que o nosso querer é imperfeito e nosso nível é raso. 

Repare que ontem, eu ganhava Maria mole, hoje tenho saúde pra tomar um potão de sorvete! 

E você? 

Ruínas Gloriosas

Quando as montanhas caem
E a tempestade ruge
Tu estás comigo
Quando a criação falha
Minha alma se elevará
Na sua misericórdia

Eu andarei através do fogo
Com minha cabeça erguida
E meu espírito reviveu em Sua história
Eu olharei para a cruz
Quando as minhas falhas estão perdidas
Na luz de Tua gloriosa graça

Que das ruínas venham vida
Na beleza do Teu nome
Levantando das cinzas
Deus, para sempre tu reinas
E minha alma encontrará refugio
Nas sombras de suas asas
Eu te amarei para sempre
E para sempre eu cantarei

Quando o mundo se acabar
Minha esperança ainda estará pura
Em Sua promessa
Quando minha coragem acaba
Meu coração encontra forças
Em Sua presença

Eu andarei através do fogo
Com minha cabeça erguida
E meu espírito reviveu em Sua história
Eu olharei para a cruz
Quando as minhas falhas estão perdidas
Na luz de Tua gloriosa graça

Que das ruínas venham vida
Na beleza do Teu nome
Levantando das cinzas
Deus, para sempre tu reinas
E minha alma encontrará refugio
Nas sombras de suas asas
Eu te amarei para sempre
E para sempre eu cantarei.



Hillsong United - Glorious Ruins (Ruínas Gloriosas) - Tradução